Últimas Notícias
Capa / Uncategorized / [Editorial] A Derrota de Gean
[Editorial] A Derrota de Gean

[Editorial] A Derrota de Gean

Durante a tarde dessa terça feira (07/02) um enorme contingente de trabalhadores tomou as ruas do centro de Florianópolis. São os trabalhadores do serviço público municipal de florianópolis, em greve há 22 dias contra o pacotão de maldades, apresentado,  votado e aprovado sem debates na câmara no primeiro mês do mandato que se iniciou em 2017.

O pacotão de maldades, assim chamado pelos trabalhadores, contém entre suas propostas a destruição do serviço público, a retirada de direitos, a terceirização, a venda da cidade para especuladores imobiliários, para a burguesia.

Para a aprovação do pacote de maldades da burguesia, o prefeito Gean Loureiro utilizou de todos os artifícios que conseguiu, acelerou o rito de votação, impediu que debates acontecessem na cidade, criminalizou e ameaçou os trabalhadores… Mas estes, ainda que tenham só cadeiras como armas para se defenderem da truculência da Guarda Municipal de Gean, vem defendendo implacável e exemplarmente o futuro da cidade e dos serviços públicos.

Passando por cima da propaganda intensa das propostas da burguesia veiculadas na mídia tradicional, principalmente RBS, RIC Record e seus articulistas, os trabalhadores mostraram enorme disposição para a luta e o enfrentamento. E o que aconteceu nesta tarde foi uma mostra disso, enfrentando inclusive o judiciário burguês, os trabalhadores decidem unanimamente a continuidade da luta, na forma de greve e de uma passeata no centro de Florianópolis.

Os trabalhadores derrotaram Gean hoje, mostraram que as mentiras, a propaganda rasteira, já não tem mais efeito, lotaram o centro com mais de 7 mil pessoas. Entretanto, os trabalhadores municipários são só os afetados imediatos pelos ataques aprovados. Para derrotarmos Gean, e o projeto burguês que representa, precisamos fazer a mobilização crescer, alcançar mais pessoas e romper a censura que a mídia burguesa nos impõe.

UàE apoia e saúda os trabalhadores em greve!

Imagems: Reprodução/Sintrasem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*