Últimas Notícias
Capa / Editorial / [Editorial] Posicionamento do UàE no segundo turno das eleições: votar nulo contra o avanço da privatização
[Editorial] Posicionamento do UàE no segundo turno das eleições: votar nulo contra o avanço da privatização

[Editorial] Posicionamento do UàE no segundo turno das eleições: votar nulo contra o avanço da privatização

UàE – 10.11.2015 – Editoria

Dentro de algumas horas as urnas serão abertas para o segundo turno das eleições para a reitoria da UFSC. Amanhã, 11 de novembro a comunidade universitária é chamada a escolher entre as chapas 82 “A UFSC Pode Mais” de Cancellier e Alacoque e 84 “UFSC Mais” de De Pieri e Bebeto.  No entanto, para nós do UàE as opções são outras: aceitar ou repudiar o aprofundamento das formas ampliadas de privatização da Universidade Pública – com as parcerias público-privadas, os contratos de gestão, as fundações de apoio, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, o empreendedorismo, e quantas mais se puderem inventar.

No primeiro turno das eleições fizemos um grande esforço de construir publicamente nossas análises e posições, com a realização de uma série de entrevista com os candidatos e textos analíticos sobre as candidaturas¹. Nossa posição² foi por um voto Anti-Cancellier e Roselane, para evitar que nossa escolha e o debate das eleições fossem reduzidos a pequena discussão entre grupos políticos novos ou velhos, mais ou menos conservadores – mas que operam a mesma política privatizante. Indicamos, então, o voto em Irineu e Mônica. Não porque sua candidatura trilhasse um caminho de esquerda contra o desmonte da Universidade Pública, mas porque votar em Irineu e Mônica era votar contra Cancellier e Roselane.

Neste segundo turno chamamos a comunidade universitária às urnas novamente para votar nulo contra o aprofundamento das medidas de precarização e as distintas formas de privatização representadas pelas candidaturas de Cancellier e De Pieri. Nossa escolha não será entre as pequenas diferenças nas propostas das candidaturas, nas mínimas distinções de pequenos interesses. Tampouco será pela abstenção, por se retirar do processo e se retirar da disputa. Trata-se de todo o contrário! Votar nulo neste momento é não dar espaço as lamentações e se comprometer a retomar a organização da luta do movimento universitário por uma Universidade comprometida com a luta e a emancipação da classe trabalhadora.  Nossa escolha será por lutar contra a privatização e construir a universidade no socialismo.

Venceremos!

1 – A série de entrevistas pode ser acessada em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCm4xlAaes6lqNC6rnund6qg e os textos estão neste sítio.

2 – http://ufscaesquerda.com.br/editorial-posicionamento-do-uae-no-primeiro-turno-das-eleicoes-um-voto-contra-roselanecancellier/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*