Últimas Notícias
Capa / Notas Públicas / Mobilizações na cidade em defesa dos serviços públicos
Mobilizações na cidade em defesa dos serviços públicos

Mobilizações na cidade em defesa dos serviços públicos

UàE – 16 de fevereiro de 2016

Hoje, dia 16 de fevereiro, será um dia com importantes atividades de mobilização na cidade. Os ataques ao serviço público – que tem ocorrido tanto nos níveis federal, estadual quanto municipal – tem trazido a tona pautas que atingem toda a classe trabalhadora e que necessitam de uma mobilização massiva para a defesa de direitos básicos.

Os servidores municipais em greve têm sofrido graves ameaças e perseguições diante da sua crescente mobilização. Diante de ameaças e difamação do governo e da mídia, os servidores mantém a disposição para a luta e tem recebido apoio de diversos movimentos e sindicatos.

A coragem dos trabalhadores da PMF e persistência na defesa do serviço público devem ser compreendidas pela população como uma luta de todos, visto que os ataques primeiramente sentidos pelos servidores afetará a população em geral em um futuro breve.

Dessa forma todos estão convidados a fortalecer o ato de hoje, que terá concentração a partir das 13h30 na Praça Tancredo Neves no Centro.

Saiba mais na página do evento  “Grande ato em favor das liberdades e dos direitos”: https://www.facebook.com/events/172557596570441/

 

Hoje também, a partir das 17h30min, com concentração no TICEN, ocorrerá o  1° GRANDE ATO Contra a Reforma do Ensino Médio.  Esta media provisória, que foi aprovado do dia 08 de fevereiro no Senado, altera de forma substancial a formação dos jovens brasileiros.

A reforma, além de ter se dado sem o mínimo de discussão com os profissionais da área, impedirá o acesso da classe trabalhadora a uma formação integral, limitando ainda mais suas possibilidades de uma formação critica e consistente. Dessa forma as desigualdades serão ainda mais difíceis de serem transpostas pelos filhos da classe trabalhadora, que terão apenas a sua disposição postos de trabalho cada vez mais precarizados.

A reforma do ensino médio não é só um ataque à educação, o que por si só seria suficiente para nossa mobilização, mas ela ataca também a estrutura da divisão social do trabalho.

Saiba mais na página do próprio evento: https://www.facebook.com/events/212938645847062/

Só com todos nas ruas teremos força para exigir um projeto em que o serviço público e a educação estejam a serviço da classe trabalhadora! A mobilização só está começando.

 

*Imagem reproduzida da página do evento  1° Grande Ato contra a Reforma do Ensino Médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*