Últimas Notícias
Capa / Uncategorized / Movimento Unificado de TAEs, Docentes e Estudantes realiza 1ª reunião de negociação com a reitoria

Movimento Unificado de TAEs, Docentes e Estudantes realiza 1ª reunião de negociação com a reitoria

UFSC à Esquerda
03/09/2015 – Redação

No fim da tarde de ontem (02/09) a comissão de negociação, indicada na última Assembleia da Comunidade Universitária (de 26/08), realizou a primeira reunião de negociação para tratar da pauta unificada com a reitoria. Estiveram presentes na reunião por parte da comissão do movimento: as estudantes Mariana Nór e Yara Espíndola, as docentes Adriana D’Agostini e Astrid Baecker e o Técnico Administrativo em Educação Renato Milis. E por parte da reitoria: a reitora Roselane Neckel, a vice-reitora Lúcia Pacheco, o chefe de gabinete Carlos Vieira, a chefe de gabinete adjunta Rosângela Silva,  o pró-reitor adjunto de graduação Rogério Souza e o pró-reitor adjunto de pós-graduação Juarez Vieira.

De acordo com membros da comissão, a negociação está andando e nova reunião está agendada para terça-feira (08/09).  A tendência é que na próxima semana a comunidade universitária já possa avaliar as respostas de Roselane às reivindicações do movimento em nova Assembleia da Comunidade Universitária. A abertura e o andamento das negociações com a possibilidade de conquistas concretas demonstra a importância e a força do movimento de unidade da comunidade universitária. Neste momento o desafio é seguir com as mobilizações e o esforço de unidade das categorias e segmentos para que as reivindicações unificadas sejam atendidas.


A seguir a pauta unificada, aprovada na Assembleia da Comunidade Universitária de 26 de agosto:

1 – Confirmação do resultado do plebiscito sobre a adesão ou não do Hospital Universitário à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) no Conselho Universitário;

2 – Efetivação de uma política de combate ao assédio moral na UFSC;

3 – Revisão da resolução de progressão e instalação da progressão automatizada dos docentes;

4 – Criar comissão para realizar e tornas públicos dados sobre o adoecimento dos servidores (docentes e TAEs);

5 – Que o Sistema de Processos Administrativos não gere demanda administrativa para os docentes que não estão em cargo de gestão, deixando estas funções exclusivamente aos encarregados (TAEs ou docentes);

6 – Ampliação dos recursos e das políticas de permanência estudantil com avaliação e reformulação das políticas de permanência visando atender a todos os estudantes ingressantes pelas ações afirmativas e com cadastro sócio-econômico aprovado;

7 – Abertura da ala A do restaurante universitário;

8 – Ampliação da moradia estudantil para atendimento mínimo de 10% dos estudantes em cada campus;

9 – Garantia de segurança no trabalho;

10 – Recomposição dos cargos extintos de STAEs e realização de concurso público, visando o atendimento a comunidade universitária com 100% dos cargos públicos;

11 – Composição paritária do Conselho Universitário;

12 – Política de Instituições de Educação Infantil;

13 – Posicionamento público da reitoria (em vídeo com legenda em LIBRAS) divulgado nos canais institucionais, sobre: contra os cortes do orçamento da educação pública; contra à adesão a EBSERH; Contra as terceirizações e organizações sociais (OS); a favor da auditoria da dívida pública brasileira.

11201835_1660629647482113_8243711819442213364_n

Foto do ato realizado por estudantes, docentes e TAEs logo após a Assembleia Universitária de 26/08. O movimento subiu ao gabinete da reitora para entregar sua pauta conjunta.

O UàE seguirá acompanhando a luta da comunidade universitária em defesa da Universidade Pública, Gratuita, Laica e de Qualidade Socialmente Referenciada. Acompanhe conosco a continuidade das mobilizações e o andamento das negociações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*