Últimas Notícias
Capa / Notícia / [Notícia] Alacoque anula afastamento do Corregedor e Áureo deixa o cargo de Chefe de Gabinete
[Notícia] Alacoque anula afastamento do Corregedor e Áureo deixa o cargo de Chefe de Gabinete
Profa. Alacoque Lorenzini Erdmann, Dra, reitora em exercício da UFSC.

[Notícia] Alacoque anula afastamento do Corregedor e Áureo deixa o cargo de Chefe de Gabinete

Por Luiz Costa à redação do UàE em 25/10/2017

Alacoque Erdmann, reitora em exercício da UFSC, anulou ontem (24) a decisão do seu ex-chefe de gabinete, Áureo de Moraes, que instaurou, através da portaria 2353/2017, uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinas para apurar a denúncia de supostos atos infracionais praticados pelo Corregedor-Geral da UFSC, Rodolfo Hickel do Prado. Além disso, a portaria afastava por 60 dias o corregedor de todas as suas atividades e atribuições.

Por conta do ato da reitora em exercício, Áureo pediu dispensa da função de Chefe do Gabinete. Além dele, Alvaro Guillermo Rojas Lezana, Dr. Diretor-Geral do Gabinete do Reitor e Pedro Luiz Manique Barreto, Dr. Pró-Reitor de Assuntos Estudantis, também pediram para sair da Gestão.

Leia também: Corregedor-Geral da UFSC, Rodolfo H. do Prado, é afastado por 60 dia de suas atividades

Em carta, Áureo diz que o gesto da reitora mostra que “ela optou pela manutenção de um servidor externo à UFSC, que desconhece a instituição, que a desrespeita, que a agride, que a ameaça, que a atemoriza, que a despreza”. O documento está disposto abaixo.

Além disso, Alacoque convocou ontem sessão extraordinária do Conselho Universitário para sexta-feira (26) para tratar da solicitação contida no Memorando nº 163/2017/CCS, datado de 23 de outubro de 2017. O memorando solicita a criação de uma Comissão de Apuração para “apurar eventuais equívocos cometidos Interna e Externamente à UFSC, que pudessem ter contribuído para o desfecho que tivemos com o Suicídio do Prof. Dr. Luís Carlos Cancellier de Olivo, Magnífico Reitor da UFSC” e “analisar o impacto relacionado ao processo judicial envolvendo a UFSC”.

 

A íntegra do documento do professor Áureo:

À Comunidade Universitária da UFSC e à sociedade

Em respeito à Instituição que me acolheu como aluno em 1984 e, depois, como docente, em 1993, na qual tive oportunidades de fazer uma carreira no serviço público, de conhecer e conviver com pessoas maravilhosas, de aprender com meus alunos e alunas, de trabalhar com colegas brilhantes do Departamento de Jornalismo e, sobretudo, de atuar em diferentes gestões da UFSC nestes 24 anos, expresso, neste momento, minha absoluta frustração com a derrota que nos é impingida.

Os fatos que me levaram a pedir dispensa da função de Chefe do Gabinete do Reitor não me ferem pessoalmente. Mas à UFSC como um todo. Minha decisão se deveu ao ato, legítimo, da Reitora em exercício, de anular a portaria em que eu, exercendo plenamente as prerrogativas da função, determinei a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), com o consequente afastamento, do servidor Rodolfo Hickel do Prado, desde 20 de outubro passado.

Não me interessam as razões que possam ter levado à decisão da Professora Alacoque, a quem respeito e admiro. Mas sei que parte delas é decorrente de pressões que a ameaçaram e partiram de entes externos à UFSC, e que representam um profundo abalo na nossa autonomia.

A publicação da portaria de afastamento está administrativamente correta, formalmente fundamentada e é absolutamente defensável na esfera jurídica. Mas a decisão da Reitora foi, lamentavelmente, política. Com seu gesto ela optou pela manutenção de um servidor externo à UFSC, que desconhece a instituição, que a desrespeita, que a agride, que a ameaça, que a atemoriza, que a despreza. E pela saída de um colaborador de primeira hora, sempre disposto a apoiá-la desde o início da turbulência pela qual vivemos desde que nosso Reitor foi arrancado do nosso convívio.

Em documento entregue à Reitora em exercício, com meu pedido de dispensa, fiz questão de desatacar que, não se pode recuar um milímetro no sentido de buscar a apuração rigorosa de todos os fatos descritos na representação que levou ao PAD e ao afastamento do servidor Rodolfo. E a deixei à vontade para que, se assim julgar, possa imprimir aos fatos que se sucederão, a condução que lhe parecer mais adequada.

Agradeço a toda a equipe da gestão e à fantástica equipe do Gabinete do Reitor, pessoas de alto comprometimento e dedicação que me enriqueceram com seu convívio. Este grupo é inigualável.

E agradeço à comunidade da UFSC com quem mantivemos relações produtivas, amigáveis e propositivas ao longo deste período.

Continuo à disposição.

Prof. Aureo Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*