Últimas Notícias
Capa / Notícia / [Notícia] Federações das Indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro lançam notas reivindicando Reforma Política e continuidade das Reformas de Temer. Leia as notas na íntegra.
[Notícia] Federações das Indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro lançam notas reivindicando Reforma Política e continuidade das Reformas de Temer. Leia as notas na íntegra.
Pato da Fiesp em Brasília. Foto: Joel Rodrigues/FramePhoto/Folhapress - Editado por UàE.

[Notícia] Federações das Indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro lançam notas reivindicando Reforma Política e continuidade das Reformas de Temer. Leia as notas na íntegra.

Por José Braga da Redação do UàE – 29.05.2017

Na última quinta-feira, 25 de maio, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) em conjunto com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN) e mais 200 associações empresariais setoriais e regionais e também de profissionais liberais lançaram uma campanha pela reforma política. Na nota intitulada “Reforma Política Já”, expressam o tom de seus interesses e afirmam que uma reforma precisaria ser realizada a tempo das eleições de 2018. A burguesia vem a cena para apresentar as suas saídas para crise em Brasília.

No texto os empresários atribuem o desemprego massivo à crise que, segundo dizem, teria raiz no sistema político brasileiro. Afirmam também que a reforma não teria sido realizada até, então, porque cada partido defenderia a sua própria reforma, e falam em “interesses maiores da nação”. Leia a nota na íntegra:

“REFORMA POLÍTICA JÁ

Ninguém mais duvida que o sistema político brasileiro precise mudar profundamente. Esse sistema está na raiz das crises a que temos assistido, indignados, e que têm paralisado o país, atrapalhado a retomada do crescimento e a volta dos empregos. Quatorze milhões de desempregados não podem mais esperar.

Há anos, todos falam em reforma política, mas ela nunca acontece. Até hoje não foi feita porque cada partido defende sua própria reforma, que atenda a seus próprios interesses.

Chega! Está na hora de fazer uma reforma que atenda aos interesses maiores do Brasil. Uma reforma que devolva ao cidadão o sentimento de estar bem representado pelos políticos por ele eleitos.

A Reforma Política precisa ser feita já, para que esteja em vigor nas próximas eleições gerais, em outubro de 2018.”

Com o mote “O Brasil Tem Jeito” a FIESP lançou também um portal¹ para tratar apenas da Reforma Política, o qual teria em suas palavras, o papel de disponibilizar informações em detalhe de modo “simples, didático e em bom português” para que sejam compreendidos e compartilhados. De acordo com a mensagem do portal, sua proposta derivaria da noção de que a Reforma, embora tarefa do Congresso Nacional necessitaria de participação da sociedade para que não seja realizada “de cima para baixo”.

Já a FIRJAN tem sido mais direta, no mesmo dia do lançamento da campanha publicou a nota “O Brasil precisa de reformas E também de paz”, na qual clama pela aprovação das reformas e pela pacificação nacional. Sua mensagem é explícita viabilizar as reformas (previdência e trabalhista) e estabilizar o país. Leia:

O Brasil Precisa de Reformas. E também de Paz

O Sistema FIRJAN vem a público manifestar sua convicção de que o país saberá lidar com os últimos acontecimentos de forma a manter intacta a prioridade de aprovar reformas constitucionais, sem as quais se comprometerá todo o esforço bem-sucedido de retomada da atividade econômica nos últimos 12 meses. 

O momento da vida política exige acima de tudo serenidade e pragmatismo. O Brasil precisa chegar às eleições de 2018 sem novos sobressaltos e com manutenção de uma base de apoio no Congresso Nacional que viabilize a continuidade da agenda de reformas. É hora de pensar, com responsabilidade e espírito patriótico, em tornar possível uma espécie de trégua institucional, política e partidária. Já é mais do que passado o momento de pacificar os espíritos. A Nação não pode continuar em permanente estado de crise institucional.

A sociedade precisa respirar, olhar para frente e recuperar a capacidade de vislumbrar um futuro melhor. Só uma grande união de todas as forças da sociedade civil terá o poder de tornar possível a Nação que todos desejam: próspera, ética e socialmente mais justa.

O Brasil precisa de paz.

Em síntese, estas entidades associativas da burguesia saíram da toca para tentar fazer com que sua pauta seja comprada pelo conjunto da sociedade. No clima de instabilidade entre suas disputas intestinas com outras frações empresariais/burguesas, e nos enfrentamentos com a classe trabalhadora procuram lançar uma pauta que possa ser assumida amplamente. Falam em nome da nação, mas seu interesse evidente é a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária e garantir a estabilidade para seus negócios.

Anúncio publicado pela FIESP e pela FIRJAN

 

¹http://reformapoliticaja.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*