Últimas Notícias
Capa / Estudo / Roberto Leher – Produção de ciência, tecnologia e a soberania nacional
Roberto Leher – Produção de ciência, tecnologia e a soberania nacional

Roberto Leher – Produção de ciência, tecnologia e a soberania nacional

UàE – 25/05/2016 – editado em 30/05/2016

O papel da Universidade Pública

No dia 24 de maio, última terça-feira, o professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação da UFRJ, Roberto Leher, atual reitor da mesma universidade, esteve na aula magna “Produção de ciência, tecnologia e soberania” organizada pelo APG (Associação de Pós Graduação) na Universidade Federal e Santa Catarina.

O debate do professor girou em torno do papel que a universidade pública deve cumprir enquanto protagonista na produção de conhecimento no país. Leher abordou aspectos da nossa conjuntura histórica deixando clara a relação entre a posição que assumimos no capitalismo enquanto país dependente e o papel que desempenham nossas universidades na produção de conhecimento.

Apesar dos discursos relativos a necessidade de investirmos em educação e em ciência, é evidente que nenhuma parcela da elite brasileira está interessa  em criar um projeto autônomo de soberania nacional. Dessa forma não é de interesse de nenhuma parcela da burguesia nacional uma universidade de fato pulsante que produza conhecimento crítico e inovador.

Leher faz uma diferenciação entre pesquisa e desenvolvimento e ciência e tecnologia, enfatizando que mesmo numa sociedade capitalista não cabe à universidade trabalhar em prol de interesses particularistas. Uma universidade pública deve estar voltada para o universalismo, deixar o setor produtivo dominar a universidade pública é manter a pesquisa e desenvolvimento apenas em seu caráter utilitarista; é impedir a produção de ciência e tecnologia de base com objetivo de expandir os horizontes do conhecimento.

Quem defende a universidade hoje? Com este questionamento Leher aponta que precisamos discutir a função da universidade com nossos aliados, com os movimentos sociais. São os trabalhadores que tem um horizonte mais longe do que o do capital. A fala de Leher conclama para a organização das lutas sociais de caráter universalista por meio de unidades de ação. Não dá pra esperar resolvermos nossas diferenças nesse campo para caminhar. Precisamos caminhar.

Leher representa como reitor de uma universidade pública  uma voz destoante, já que está disposto a expor as contradições de forma clara, e defender de forma categórica um outro projeto de universidade. Em um contexto em que os reitores tem aderido ao papel de gestores da crise, ouvir Leher nos renova a necessidade de um outro projeto de universidade e de sociedade.

 

Segue o áudio da Aula Magna com o professor Roberto Leher, reitor da UFRJ, realizada em 24 de maio de 2016 na UFSC.

 


Link externo: https://www.mixcloud.com/ufscaesquerda/leher-roberto-produ%C3%A7%C3%A3o-de-ci%C3%AAncia-tecnologia-e-soberania-nacional-24052016-ufsc/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*