Últimas Notícias
Capa / Notas Públicas / Vencemos! 13 de novembro – Um dia para não esquecer!
Vencemos! 13 de novembro – Um dia para não esquecer!

Vencemos! 13 de novembro – Um dia para não esquecer!

UàE – 13.11.2015 – Redação

“E até o velho xico cantou pra todo mundo ouvir:
Hay que, hay que, eike, hay que, hay que, hay que resistir!”

(O Encontro de Lampião com Eike Batista – El Efecto)

Há dois anos, no período da tarde, o ar era pesado no hall do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC. Como daqueles clichês que dizem que ser possível cortar o ar com a faca da mão. Calor, tensão. O hall e as galerias do centro estavam tão cheias que era quase impossível se locomover. Os que lá não estavam aguardavam ansiosamente por notícias. A universidade havia parado para assistir a assembleia geral que decidiria sobre a criação das empresas júniores (EJs) no CFH.

A discussão começou a ser formulada no centro nos idos de 2008-2009 com a proposta de criação de uma empresa júnior no curso de psicologia. A proposta, aprovada pelo curso, foi reprovada pelo conselho de unidade do centro em agosto de 2011. Daí em diante os debates se tornaram mais densos. Até que em 2013, depois de um longo e tortuoso caminho o processo de criação da EJ da psicologia retorna ao CFH. Naquele momento entre maio e setembro de 2013, com muita pressão dos movimentos, em especial de estudantes da psicologia contrários a criação da EJ, foi conquistado que a questão sobre a criação ou não de empresas júniores no CFH fosse debatida amplamente, e deliberada em assembleia geral.

Assim, outubro e novembro de 2013 foram meses agitados no CFH. O centro foi tomado pelo debate. Foi criado o Movimento Contra as EJs no CFH, que foi o principal responsável por dar corpo às discussões – em pouco mais de 20 dias, realizou 05 debates, participou dos debates organizados pela direção, produziu mais de 15 textos, jornais, cartilhas, panfletos, vídeos. Um momento de intensidade política na universidade que há muito não se via. E tudo se resumiria aquela tarde de 13 de novembro.

O tempo transcorria lento, espesso, duro. Passado pouco mais de uma hora de falas ainda não era possível prever o resultado. Propostas defendidas. Era hora da votação. Estudantes, professores, técnicos diriam ali, juntos entre iguais o que pensavam para o futuro da formação da juventude no CFH. Os cartões estendidos para o alto, o peito apertado, os pelos arrepiados. Contados os votos: 160 favoráveis a “Aprovação das EJs no CFH” e 329 votos contra as EJs –  pelo texto – “O entendimento desta assembleia geral do CFH é de que as empresas juniores não são coerentes pedagogicamente com o papel da universidade pública. Portanto, a posição desta assembleia é de que não se credencie/autorize a criação de empresas juniores neste centro.”

Vencemos. Ante todos, que supostamente nas fileiras da esquerda diziam que fracassaríamos ou que diziam que era preciso ceder, que tentaram amainar o movimento pelos mais distintos e inconfessáveis interesses. Vencemos! Mas, não qualquer vitória. Todo o movimento contra as EJs foi construído com uma argumentação firme, sem concessões. A vitória contra as EJs, foi uma vitória contra o fundamento destas organizações, o empreendorismo, a ideologia de gestão, o empresariamento da educação – formas ampliadas de privatização da Universidade. Vencemos contra uma formação reduzida e mercantilizada em seu conteúdo. Vencemos por uma formação integral e humana ampla, vencemos por uma Universidade vinculada as grandes questões da classe trabalhadora brasileira.

Sim, uma vitória não exatamente como queríamos – o resultado da assembleia ainda teve que ser levado ao conselho de unidade, e ratificado naquele âmbito restrito, foi contestada, sofreu golpes dos empresários júniores e da câmara de graduação que atacou autonomia pedagógica do CFH. Mas, um grande momento na história de lutas pela Universidade Pública.

Pequena em sua amplitude, mas larga em seu sentido mais profundo. Um dia para ficar registrado na memória coletiva da UFSC e todos aqueles que lutam contra as distintas formas de privatização da Universidade. Um pequeno passo na construção da Universidade no socialismo!

O UàE deixa aqui sua homenagem à todas e todos os 329 que disseram não as EJs no CFH! A todas e todos que construíram o Movimento Contra as EJs no CFH! Todas e todos que de alguma forma contribuíram com esta luta. Temos muito orgulho deste momento, de termos participado dele! Vencemos!  O dia 13 de novembro é um dia para não esquecer.

43 - Cartaz 01 1a3 2 a1 44 - Cartaz 02 1a1 1a3 45 - cartaz 03 2a101a3 46 - cartaz 04 1a11a3 47 - cartaz 05 1a11a3 48 - cartaz 06 1a11a3
615066_537107983037826_1855545059_o 861003_537108523037772_936310249_o 884980_537108006371157_1445753092_o 893909_537108479704443_667232400_o 1410871_537109049704386_752606738_o 1465342_537107429704548_1351130885_n


Para mais informações sobre o movimento e assembleia podem ser consultados os links abaixo:

Blog e página do Movimento Contra as EJs no CFH: https://contraasejsnocfh.wordpress.com/ e https://www.facebook.com/movimentocontraejs/?fref=ts

Filmagem da Assembleia (2 partes): https://www.youtube.com/watch?v=lnswBf_k5GI e https://www.youtube.com/watch?v=fPC8UYAbR2k

MiniDoc realizado por Aramis Merki II, Caio Spechoto e Kadu Reis: https://www.youtube.com/watch?v=h0tfmEFxHC0

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*